MT realiza o maior pacote de infraestrutura do Brasil

Sindicato de motoristas de aplicativos apresenta projetos para segurança da classe à ALMT

Por Redação em 06/05/2024 às 21:36:12

A presidente do Sindicato dos Motoristas de Aplicativo de Mato Grosso (Sindmapp-MT), Solange Menacho, apresentou, nesta segunda-feira (6), dois projetos à Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), pedindo mais segurança aos motoristas da classe.

Ao g1, a sindicalista afirmou que uma das opções apresentada é o botão de 'pânico', uma ferramenta que o usuário ou motorista pode acionar sempre que estiver em uma situação de insegurança. Após acionado, um órgão de segurança seria avisado automaticamente mostrando a localização em tempo real e os dados da viagem.

"Queremos o botão de 'pânico', mas o governo alega que essa responsabilidade é do Governo Federal. Se tivesse um diálogo do estado com o sindicato, poderíamos chegar em um denominador comum. Se o governo arcasse com parte dos custos e os motoristas a outra, seria uma maneira de melhorar a segurança", pontuou.

Além do botão de 'pânico', outra alternativa apresentada é um aplicativo de rastreamento, que permite que um grupo seja monitorado em tempo real. Uma das práticas dos criminosos é desligar os celulares após o roubo, mas, com esse aplicativo, seria possível rastrear em tempo real, mesmo com os aparelhos desligados.

A proposta é que o Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp), receba alertas quando algo suspeito ameaçar a segurança dos motoristas e usuários.

"Tivemos 3 tentativas e 1 assalto de quarta-feira (1) a domingo (5). Sem falar nos três motoristas brutalmente assassinados em Várzea Grande no mês passado" disse Solange.

O Sindicato informou que cerca de 14 mil motoristas em Cuiabá e Várzea Grande dependem das corridas diárias dos aplicativos, seja de forma integral ou parcial, para manter seus lares.

Os projetos de Lei

Ainda segundo a presidente, em 2022, foi apresentado um projeto de lei para garantir mais segurança aos motoristas que foi apresentado pelo deputado Wilson Santos (PSD), mas não chegou a ser votado. Após o assassinato de três motoristas em Várzea Grande no dia 15 de abril deste ano, dois novos projetos foram encaminhados à ALMT, aprovados pela Comissão de Segurança, e devem ser votados nessa quarta-feira (8).

"Hoje [segunda-feira (06)], estive com o superintendente do Ciosp falando sobre detalhes do projeto e já marcamos uma reunião para sexta-feira (10) para ajustar pontos para uma possível parceria.

Até lá vou atrás de empresas que vendem um botão de 'pânico' com um preço acessível que possamos ter como um acionamento direto com o órgão", ressaltou Solange.

Ainda em visita à ALMT, a sindicalista pediu o apoio aos deputados presentes e uma agenda com o governador de Mato Grosso, Mauro Mendes (União).

Fonte: G1/MT

Comunicar erro
Radio Jornal de Caceres
InfoJud 728x90
Combate a dengue 2023
Garotas de programa Goiania