MT realiza o maior pacote de infraestrutura do Brasil

40 anos das 'Diretas J√°': vi√ļva de l√≠der lembra car√°ter 'pac√≠fico' e 'esperança' do movimento

Por Redação em 26/04/2024 às 18:08:54

A ex-deputada Thelma de Oliveira, vi√ļva de um dos l√≠deres das "Diretas J√°", participou de uma sessão do Senado nesta sexta-feira (26) em celebração aos 40 anos do movimento popular de 1984 pelo voto direto.

Durante discurso, a vi√ļva do ex-deputado federal Dante de Oliveira (MDB-MT) lembrou o car√°ter pac√≠fico do movimento, que gerou "esperança" na sociedade brasileira após 20 anos de ditadura militar.

"Quando a gente relembra esses 40 anos das 'Diretas', que a gente possa refletir esse movimento pol√≠tico, que foi o maior, e que não teve um √ļnico ato de viol√™ncia, era um movimento pac√≠fico, movimento de alegria, movimento de esperança", afirmou Thelma de Oliveira.

As "Diretas J√°" foram classificadas como a maior manifestação popular pol√≠tica da história do Brasil até a década de 1980.

Brasileiros foram às ruas das principais cidades do pa√≠s pelo direito de escolher, pelo voto direto, o presidente da Rep√ļblica.

Em São Paulo, no Vale Do Anhangaba√ļ, mais de 1,5 milhão de pessoas se reuniram para acompanhar discursos de pol√≠ticos de diferentes vertentes, como Leonel Brizola (PDT), Ulysses Guimarães (MDB), Franco Montoro (PSDB), Fernando Henrique Cardoso (PSDB) e Lula (PT).

Jogadores de futebol, caso de Sócrates e Walter Casagrande J√ļnior, e artistas, como Milton Nascimento, Faf√° de Belém e Martinho da Vila também compareceram ao ato.

Naquele ano, duas décadas após o golpe militar de 1964, o cen√°rio era de crise econômica, com inflação na casa dos 200%. Dois anos antes, em 1982, os brasileiros puderam escolher governadores pelo voto direto.

A oposição aos militares venceu em diversos estados. Em São Paulo, com Franco Montoro; em Minas Gerais, o eleito foi Tancredo Neves; e Brizola venceu no Rio de Janeiro.

No ano seguinte, em 1983, o deputado Dante de Oliveira apresentou a PEC para restabelecer o voto direto para presidente da Rep√ļblica.

O texto, no entanto, não alcançou os votos necess√°rios e foi rejeitado na Câmara dos Deputados, para a frustração dos grupos que defendiam a eleição direta para presidente.

Apesar da derrota na votação, participantes das "Diretas J√°" consideram o movimento vitorioso, uma tentativa de acelerar o processo de transição da ditadura para a democracia.

Também apontam nos atos o lançamento da semente que resultaria na Constituição de 1988 e em outros movimentos populares.

Com a rejeição da emenda Dante de Oliveira, a primeira eleição de um presidente civil após a ditadura militar aconteceu no Colégio Eleitoral, formado pelos membros do Congresso Nacional e por delegados eleitos nas assembleias legislativas dos estados.

O então l√≠der da oposição, Tancredo Neves, superou o deputado Paulo Maluf, que tinha o apoio dos militares, por 480 votos contra 180. Tancredo faleceu antes de tomar posse e coube a José Sarney (MDB) conduzir a transição para o regime democr√°tico.

A eleição direta almejada pelo movimento, no entanto, só foi alcançada em 1989, da qual Fernando Collor saiu vitorioso.

'Radicalização' e 'polarização'

Para Thelma de Oliveira, a luta pac√≠fica das "Diretas J√°" deveria servir de refer√™ncia a movimentos populares dos dias de hoje, sem "radicalização" e "polarização".

"Que a gente possa fazer disso o exemplo para o momento que nós vivemos, de tanta polarização, de tanta radicalização", observou a vi√ļva de Dante de Oliveira.

Em 2023, apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), inconformados com a derrota do candidato à reeleição invadiram e depredaram as sedes dos Tr√™s Poderes no dia 8 de janeiro.

V√°rios participantes dos atos golpistas foram presos e a Pol√≠cia Federal investiga quem foram os l√≠deres da ação violenta. Também apura se Bolsonaro e aliados tentaram dar um golpe de Estado e impedir o terceiro mandato de Luiz In√°cio Lula da Silva.

A homenagem

A sessão de homenagem foi realizada a pedido do senador Wellington Fagundes (PL-MT). O senador lembrou que Dante de Oliveira foi o catalisador necess√°rio para despertar o desejo de mudanças na população brasileira que vivia 20 anos de ditadura militar.

"A Emenda Dante de Oliveira transformou-se em um dos maiores movimentos pol√≠ticos para acabar com a repressão da Ditadura", afirmou o autor do requerimento, que também presidiu a sessão.

"A transição para a democracia no Brasil nos ensina que a democracia é, essencialmente, um processo cont√≠nuo e dinâmico que requer constantemente. De vigilância e participação ativa da sociedade", completou Fagundes.

A sessão ainda contou com a participação de parentes do ex-deputado, ex-senadores. A jornalista Dora Kramer também participou da homenagem, que contou com a exibição de v√≠deo da mãe de Dante de Oliveira, Maria Benedita de Oliveira, que est√° com 102 anos.

Fonte: G1

Comunicar erro
Radio Jornal de Caceres
InfoJud 728x90
Combate a dengue 2023
Garotas de programa Goiania