AL- SOS Mulher

Inflação nos EUA atinge 8,5% em 12 meses, maior patamar desde 1981

Por Redação em 12/04/2022 às 11:19:04
Em base mensal, o índice de preços ao consumidor (CPI) subiu 1,2% em relação a fevereiro, de 0,8% no período anterior. A inflação ao consumidor voltou a pressionar nos Estados Unidos e atingiu 8,5% em março, no acumulado em 12 meses – a maior taxa desde dezembro de 1981, informou o Departamento do Trabalho do país.

No mês, a inflação no varejo subiu 1,2% em março em relação a fevereiro, de 0,8% no período anterior.

O resultado ficou levemente acima das expectativas de economistas ouvidos pelo "The Wall Street Journal", que esperavam altas de 1,1% no mês e de 8,4% em base anual em março.

Já o núcleo do indicador, que exclui itens voláteis como alimentação e energia e tem sido mais acompanhado pelo Federal Reserve (Fed), avançou 0,3% em março ante fevereiro, desacelerando-se em relação à alta de 0,5% do período anterior.

Em base anual, o núcleo do CPI avançou 6,5% no mês passado, também acelerando-se em relação à alta de 6,4% registrada no mês anterior, no mesmo tipo de confronto. Trata-se da maior taxa para o núcleo do CPI desde agosto de 1982. A expectativa dos economistas consultados pelo WSJ era de avanço de 6,5%.

Os aumentos relacionados à gasolina, moradia e alimentação foram os que mais contribuíram para o resultado geral. Em março, a gasolina subiu 18,3% no mês e foi responsável por mais da metade do aumento mensal do indicador. Outros componentes de energia também aumentaram. Já o subíndice de alimentação subiu 1%, sendo que a refeição em casa teve alta de 1,5%.

Em base anual, o índice de energia avançou 32,0% em março, enquanto o índice de alimentos cresceu 8,8%, na maior alta desde maio de 1981.

Fonte: G1

Comunicar erro
Coronavirus 728x90
AL- Fake News - Vacinas
InfoJud 728x90
AL- Vacina que volta