AL- Vacina que volta

Prefeito autoriza compra emergencial de medicamentos após licitações frustradas em Cuiabá

Por Redação em 16/11/2021 às 16:50:40
Em abril, medicamentos vencidos foram encontrados no Centro de Distribuição de Medicamentos da Prefeitura de Cuiabá

Em abril, medicamentos vencidos foram encontrados no Centro de Distribuição de Medicamentos da Prefeitura de Cuiabá

Existe risco de desabastecimento de medicamentos, segundo a prefeitura.


Depois de frustradas licitações para compra de medicamentos, a Prefeitura de Cuiabá deve fazer uma compra emergencial de medicamentos. Duas tentativas de compras não obtiveram sucesso. Não apareceram empresas interessadas, segundo o município. Há risco de desabastecimento de remédios na rede de saúde.

O prefeito em exercício, José Roberto Stopa (PV), deu aval para a compra emergencial.

Segundo a assessoria da prefeitura, o prefeito está ciente do problema da falta de medicamentos.

Duas licitações foram feitas, mas itens das compras não foram adquiridos. Cerca de 50% dos itens foram desertos ou fracassados.

A solução da compra emergencial foi dada pela equipe técnica, já que há risco da falta de medicamentos na rede municipal.

O prefeito disse que pretende chamar a Câmara Municipal, o Ministério Público e o Tribunal de Contas do Estado para participar do processo de compras.

Medicamentos vencidos

Medicamentos vencidos para o tratamento da Covid-19 foram encontrados no Centro de Distribuição de Medicamentos e Insumos de Cuiabá, em 23 de abril. A situação foi mostrada por um grupo de vereadores, que fez uma visita ao local. O fato gerou até a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI).

O local é usado pela Secretaria de Saúde para armazena esses materiais e organizar a distribuição para as unidades de saúde da capital.

O grupo de vereadores foi até o local depois que o vereador Diego Guimarães recebeu uma denúncia de que havia centenas de medicamentos vencidos no local. Os vereadores Maysa Leão Michelly Alencar e Marcos Paccola também foram até a unidade.

CPI na Câmara

A falta de medicamentos gerou instauração da CPI dos Medicamentos, a investigação foi aberta em 10 de maio deste ano a fim de apurar a questão referente aos remédios vencidos encontrados estocados no Centro de Distribuição de Insumos e Medicamentos (CDMIC) da capital.

A Comissão é composta pelos vereadores Lilo Pinheiro (PDT), que responde pela presidência da CPI; Marcus Brito Junior (PV), responsável pela relatoria; e o tenente coronel Paccola (Cidadania), que figura como membro titular.

Fonte: G1

Comunicar erro
Coronavirus 728x90
AL- Fake News - Vacinas
InfoJud 728x90