Agro Noticia 728x90

Ap√≥s elei√ß√Ķes no Congresso, governo planeja lan√ßar medidas para manter recupera√ß√£o da economia

Por Redação em 27/01/2021 às 11:16:03
Após as elei√ß√Ķes na C√Ęmara e no Senado, o governo do presidente Jair Bolsonaro planeja lan√ßar medidas para manter a recupera√ß√£o da economia e dar prote√ß√£o social a grupos mais vulner√°veis ao coronav√≠rus, como aposentados. Segundo assessores presidenciais, essas medidas antecederiam uma eventual prorroga√ß√£o do aux√≠lio emergencial.

Além das medidas, o Pal√°cio do Planalto espera uma vitória de seus candidatos preferidos para comandar a C√Ęmara, Arthur Lira (PP-AL), e o Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG). A ideia é votar projetos como a Proposta de Emenda Constitucional da Emerg√™ncia Fiscal, que permitiria cortar despesas exatamente para uma eventual manuten√ß√£o do aux√≠lio emergencial.

Entre as medidas de prote√ß√£o social e inje√ß√£o de recursos na economia est√° a antecipa√ß√£o do pagamento do 13¬ļ sal√°rio de aposentados e pensionistas e do abono salarial, como foi feito no ano passado, no in√≠cio do combate ao coronav√≠rus. A ideia é antecipar os pagamentos, que sempre ocorrem no final do ano, para os meses de fevereiro e mar√ßo.

Est√£o sendo estudadas também novas libera√ß√Ķes de recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Servi√ßo (FGTS) para trabalhadores, como complemento de renda ou para os que est√£o desempregados. A verba ajudaria no pagamento de d√≠vidas e de despesas neste in√≠cio de ano.

A equipe econômica est√° preocupada com o avan√ßo de casos do coronav√≠rus neste in√≠cio de 2021, que, associado ao fim do aux√≠lio emergencial, pode acabar n√£o só interrompendo a recupera√ß√£o da economia como causar uma retra√ß√£o no primeiro trimestre do ano.

Pesou neste clima de incerteza na √°rea econômica a decis√£o do governo, com sua base aliada no Congresso, de n√£o votar medidas pol√™micas no final do ano passado. Com isso, o pa√≠s entrou 2021 sem Or√ßamento da Uni√£o aprovado e com medidas para cumprir o teto dos gastos p√ļblicos, por exemplo, engavetadas.

Agora, o governo espera, caso seus candidatos preferidos ganhem as elei√ß√Ķes no Congresso, destravar as vota√ß√Ķes que foram postergadas no ano passado. Assessores presidenciais admitem que o governo errou ao segurar as vota√ß√Ķes no final de 2020, mas avaliam que, no atual momento, o Pal√°cio do Planalto pode ter mais for√ßa para aprovar suas medidas na √°rea econômica.

V√ćDEOS: veja mais not√≠cias de pol√≠tica

Fonte: G1

Comunicar erro
Coronavirus 728x90
InfoJud 728x90