Calendario IPVA 2024

Após cr√≠ticas do Itamaraty e de Lula sobre eleições na Venezuela, embaixada procura Planalto

Por Redação em 29/03/2024 às 15:18:21
Corina Yoris durante coletiva de imprensa em Caracas, em 22 de mar

Corina Yoris durante coletiva de imprensa em Caracas, em 22 de mar

Embaixador venezuelano deve ser reunir nos próximos dias com o assessor especial da presid√™ncia da Rep√ļblica Celso Amorim. Na quinta (28), Lula disse que situação no pa√≠s é 'grave'. Lula diz que veto a candidatura de opositora na Venezuela é grave

O governo brasileiro ter√°, nos próximos dias, uma reunião com o embaixador da Venezuela no Brasil, Manuel Vadell, para tratar das eleições venezuelanas, marcadas para o dia 28 de julho.

A expectativa é de que o encontro, ainda sem data marcada, seja entre o embaixador e o assessor especial da presid√™ncia da Rep√ļblica Celso Amorim.

A embaixada da Venezuela ligou para o Pal√°cio do Planalto na quarta-feira (27) para expressar o desejo de reunião. O contato foi noticiado pela coluna de Lauro Jardim, no "Jornal O Globo", e confirmado pela TV Globo e GloboNews.

No mesmo dia, o governo brasileiro tinha emitido uma nota afirmando que acompanhava com "preocupação" a impossibilidade do registro da candidatura de Corina Yoris, principal nome da oposição ao regime do presidente Nicol√°s Maduro. A situação também gerou reações de outras nações.

J√° nesta quinta, o presidente Luiz In√°cio Lula da Silva (PT), aliado histórico de Maduro, classificou a situação no pa√≠s como "grave".

"Ela não foi proibida pela Justiça. Me parece que ela se dirigiu até o lugar e tentou usar o computador, o local, e não conseguiu entrar. Então foi uma coisa que causou preju√≠zo a uma candidata", disse.

Na avaliação de diplomatas do Itamaraty, o desejo da diplomacia venezuelana é "tentar acalmar as coisas". Especialmente após o governo do presidente Nicol√°s Maduro publicar, na terça-feira (26), uma nota reclamando do posicionamento brasileiro a respeito das eleições venezuelanas.

Os venezuelanos afirmaram que o posicionamento brasileiro era intervencionista, "nebuloso e parece ter sido ditado pelo Departamento de Estado dos Estados Unidos".

"É uma posição para acalmar os ânimos, j√° que a primeira tentativa, boba, de atacar o Itamaraty e poupar o presidente Lula, caiu por terra ontem", disse um diplomata à reportagem.

Eleições na Venezuela

As eleições venezuelanas estão marcadas por questionamentos e den√ļncias de perseguição contra opositores do atual regime. O presidente Nicol√°s Maduro, que est√° no poder h√° 11 anos, tenta mais um mandato.

Após o fim do prazo para inscrição de candidatos, a coalizão Plataforma Unit√°ria Democr√°tica, que re√ļne dez partidos de oposição, afirmou não ter conseguido registrar o nome de Corina Yoris.

Ela já havia sido escolhida porque a candidata inicial, María Corina Machado, foi inabilitada pela Suprema Corte venezuelana, alinhada a Maduro.

Diante disso, a oposição deve apoiar o nome de Manuel Rosales, que conseguiu se inscrever de √ļltima hora no processo eleitoral.

Fonte: G1

Comunicar erro
Radio Jornal de Caceres
InfoJud 728x90
Combate a dengue 2023