conecte-se conosco


Mato Grosso

Vem pra Arena realiza eventos voltados para crianças

Publicado

Dentre as várias atividades ofertadas pelo Vem pra Arena, uma delas é voltada para um público especial: o infantil. Oficina e apresentação de teatro, oficina de brinquedos reciclados, pista de skate e aluguel de brinquedos e patins são algumas das atrações que serão ofertadas no sábado (13) e domingo (14).

“O Vem Pra Arena, evento de entrada gratuita, é um espaço que atrai toda a família, e as crianças marcam presença”, diz o secretário de Cultura do Estado (SEC), Leandro Carvalho.

Resultado de parceria feita com o Sesc Porto, a Oficina de Brinquedos se caracteriza por focar em promover atividades recreativas. “Nossa proposta é ensinar a criançada a fazer seus brinquedos e brincar com eles; os recreadores vão levar alguns brinquedos prontos para servir de exemplo, como pé de lata e jangobol”, informa a gerente do Sesc Porto, Cerys Salomoni.

Materiais reaproveitáveis como jornais e garrafas pets serão disponibilizados para as crianças criarem brinquedos como iô iô e bandalhão.

Fã de fantoches, Carlos Gattass Pessoa, mais conhecido como “Carlão dos bonecos”, apresentará seu já famoso teatro – com fantoches e marionetes -, este último é feito com materiais diversos e o corpo de tecido.

Leia mais:  PJC cumpre 31 mandados em operação de combate ao tráfico em Sorriso

Bonequeiro, Gattass trabalha com todos os tipos de boneco, tanto em sua confecção quanto nas apresentações. Bonecos gigantes, com braços articulados e outros usados como capacetes: tem fantoches feitos com técnicas diferentes para todos os gostos. Lá, na Arena, ele ensinará a arte de esculpir, pintar e desenvolver os bonecos.

Vem pra Arena

O Vem Pra Arena é uma ação do Governo de Mato Grosso por meio da Secretaria de Estado de Cultura (SEC-MT), produzido em regime de mútua cooperação pela Associação Casa de Guimarães¿.

publicidade

Mato Grosso

Fiscalização apreende ônibus em Mato Grosso

Publicado

por

A Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos e Delegados (Ager) realiza a “Operação Linha Cruzada” em parceria com a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). Iniciada na última semana a ação combate o transporte clandestino intermunicipal de passageiros.

A operação começou pelo Terminal Rodoviário de Cuiabá. O local foi escolhido pelo grande fluxo de veículos e pessoas, além de interligar as viagens estaduais. Ao todo, 17 veículos que faziam linhas não autorizadas foram apreendidos.

O presidente da Ager Fabio Calmon conta que a operação continua por tempo indeterminado vistoriando as principais linhas de transporte intermunicipal. “Essas atividades rotineiras de fiscalização e integração visam regular o mercado, tirando de circulação operadores que estejam em desconformidade com as normas da agência e colocando em risco a segurança do usuário”.

O coordenador de fiscalização da Ager Fernando Gadenz explica que os veículos apreendidos poderão ser restituídos as empresas 10 dias úteis após o auto de apreensão, mediante o pagamento de multa.

Os usuários do transporte intermunicipal podem denunciar irregularidades pelo telefone da Ager 0800 647 6464 ou whatsapp 98435-7458.

Leia mais:  Moradores da Zona Rural são atendidos no “Ações Integradas”
Continue lendo

Mato Grosso

Alagoano desaparecido há 14 anos é identificado pela Politec em MT

Publicado

por

O corpo de um homem que estava desaparecido há 14 anos foi identificado pela Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) nesta quarta-feira (14.11). Damião Tito Alves (38 anos), era natural de Campo Alegre (AL).

A busca pela identificação do homem começou no dia 21 de março deste ano, quando o seu corpo fora localizado no bairro do Porto, em Cuiabá. Sem documentos e familiares que o procurassem na Diretoria Metropolitana de Medicina Legal, o corpo ficou mantido no IML como “Não Identificado”.

Em uma vistoria realizada por técnicos em necropsia e papiloscopistas, o corpo foi identificado com o auxílio do Sistema AFIS, da Polícia Federal, que possui as impressões digitais de pessoas que tenham passagens criminais.

“A partir de então entramos em contato com os institutos de identificação para tentar localizar o seu registro civil, mas sem sucesso. Até que e em uma consulta do nome suspeito na internet encontramos uma notícia de 2012 em um site em Alagoas informando o desaparecimento de uma pessoa com o mesmo nome, desde 2004. Tendo este nome como referência, contatamos o Instituto de Identificação de Alagoas que nos encaminhou o prontuário civil da vítima. Através do exame necropapiloscópico foi possível confrontar as impressões digitais do cadáver com as impressões digitais contidas no prontuário civil enviados, e confirmar a identificação da vítima’’, explicou o Diretor Metropolitano de Identificação Técnica da Politec, Ailton Silva Machado. 

Leia mais:  Carta de compromisso garante funcionamento da escola até construção de nova sede

Localização da família

Após o contato feito pela Politec com o site que havia publicado a notícia do desaparecimento, outra notícia, informando a identificação de Damião, foi veiculada. No dia seguinte à publicação, a cunhada da vítima entrou em contato com o diretor de identificação declarando ser familiar do homem desaparecido. Com todos os procedimentos de identificação oficial concluídos, a Politec, por meio da Diretoria Metropolitana de Medicina Legal providencia a liberação do cadáver para a família residente no Estado de Alagoas.

Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Entretenimento

Polícia Federal

Mais Lidas da Semana