conecte-se conosco


Esportes

Serviço de Segurança Federal da Rússia evitou terrorismo na Copa do Mundo 2018

Publicado


Estádios da Copa do Mundo Rússia tiveram ataques terroristas movidos por drone
LUCAS FIGUEIREDO/CBF

Estádios da Copa do Mundo Rússia tiveram ataques terroristas movidos por drone

Segundo a agência de notícias Tass , as forças de segurança russa impediram ataques terroristas durante a Copa do Mundo Rússia da Fifa . Segundo o representante do Serviço de Segurança Federal, Alexander Bortnikov, a inteligência do país encontrou drones que seriam usados contra jogadores e políticos.

Leia também:  Assassino de Daniel convidou jogador para fazer sexo com sua mulher

Bortnikov disse que seus agentes “tomaram medidas para detectar e impedir tentativas de terroristas de usar drones durante a preparação e montagem de vários eventos político e esportivo, principalmente durante a Copa do Mundo Rússia 2018”.

De acordo com a agência estatal, o Serviço de Segurança não conseguiu identificar os autores dos ataques e nem revelaram como os drones foram destruídos.

O caso dos hooligans russos era uma preocupação da polícia local muito antes do evento. Em entrevista a agencia Interfax, o ministro do interior Vladimir Kolokoltsev, afirmou que os agentes impediram sete grupos ‘nacionalistas’ de atacarem torcedores da Argentina, Inglaterra, Senegal e Polônia.

Leia mais:  Cristiano Ronaldose torna a pessoa com mais seguidores no Instagram

Em ambos os casos, os porta-vozes do governo de Vladimir Putin não revelaram os processos judiciais ou sentenças aplicadas nas ações.

Durante o período da Copa do Mundo, os policias receberam ajudam de modernas tecnologias de vigilância eletrônica como câmeras que incluíam reconhecimento facial e scanners. A equipe de segurança também teve a disposição o uso do ‘ID do Fã’, uma credencial fornecida pelo governo para todos os torcedores que participaram dos jogos.

Leia também:  Cristiano Ronaldo fica de fora da convocação de Portugal para amistosos

O único incidente registrado no período do evento da Fifa e que foi registrado pelas câmeras foi a invasão de campo do grupo feminista de punk Pussy Riot. Quatro pessoas entraram no gramado e interromperam a final da Copa entre Croácia e França.


Integrante do Pussy Riot em invasão de campo na final da Copa do Mundo Rússia 2018
Reprodução

Integrante do Pussy Riot em invasão de campo na final da Copa do Mundo Rússia 2018

O ato relembrou o poeta Dmitriy Privoy, morto em 2007, e o cineasta Oleg Sentsov, que é crítico de Putin e foi condenado a 20 anos de prisão por acusações de terrorismo.

Leia mais:  Mas será o Benedetto, Palmeiras?

O grupo ficou preso por 15 dias, mas uma alegação de envenenamento elevou os ânimos dos manifestantes. Segundo o grupo Pussy Riot, um dos integrantes que participou do protesto, Pyotr Verzilov, foi envenenado. O garoto adoeceu de repente na cadeia e precisou ser transferido para a Alemanha. Os médicos que cuidaram dele disseram que a possibilidade de envenenamento era alta.

Leia também:  Buffon revela que torcerá para o Boca Junior na final da Libertadores. Entenda

Além da acusação pós Copa do Mundo Rússia 2018, o governo de Putin é apontado como mandatário de dois outros casos de envenenamento de cidadãos russos pelo mundo.

publicidade

Esportes

O que acontece com o Santos em 2018?

Publicado

por

O que acontece com o Santos em 2018 ? Essa resposta vale uma temporada de 2019 bem mais tranquila e com conquistas. Pelo menos esta é a minha visão sobre a catástrofe que foi o Peixe no ano. Os erros superaram os acertos na administração do futebol alvinegro

O Santos em 2018 foi um espaço para testes. Executivos e gerentes de futebol que deixaram o clube na temporada (Ricardo Gomes, Gustavo Vieira e William Machado), jogadores que chegeram e não resolveram, Libertadores perdida por utilização de jogador irregular (Carlos Sanches).

Assista: Emoção, risos e história do futebol. A vida do ex-atacante Juary

O que dizer do Santos ter ficado para trás no Campeonato Paulista? O que falar do Santos fracassar na Copa do Brasil ? Na Libertadores? Sim! Copa do Brasil e Libertadores o Santos seguiu firme até onde deu. Mas concordam que poderia ir além? Eu não! Eu entendo que o Peixe foi longe demais com o que tem, com o elenco que tem (assista no vídeo acima) .

Leia mais:  Regulamento da Conmebol impede treino aberto do Palmeiras no Allianz Parque

Claro que o elenco apresentado para a temporada não foi culpa do J air Ventura, do Cuca ou de quaisquer dirigentes que passaram pela administração do futebol santista. O grande problema foi não ter alguém que escolhesse um grupo com equilíbrio técnico para disputar grandes competições e arrecadar dinheiro e garantir um ano de 2019 bem mais calmo.

Assista: “Quando o Pelé acordava feliz não tinha espetáculo”

E um outro erro se aponta. A ausência no mercado da bola para “chegar primeiro” na busca por reforços. A escolha de Renato para Executivo de Futebol foi mais do que acertada, porém, cadê o Renato na resolução dos problemas de bastidores como renovações, definições e etc?  Não está lá! Renato ainda é jogador de futebol profissional e viaja e fica no banco de reservas de todas as partidas.

Mas será que ele não está resolvendo a permanência do Gabigol , Dodô, Cuca? Não! Ele não está resolvendo isso. Se estivesse a frente de todo o processo citado já teria uma definição (assista no vídeo acima) . Sabemos também que Renato não tem carta branca do presidente para definir valores. Quem dá a última palavra é José Carlos Peres

Leia mais:  Justiça ordena penhora e Corinthians pode, sim, perder taça do Mundial; entenda

Assista: “O gol mais bonito que fiz foi pelo Palmeiras”

O torcedor não tem culpa destes “imprevistos” que ocorreram na temporada. O torcedor quer saber o que aconteceu com o Santos em 2018 . Ele quer mais…quer soluções para 2019. Minha opinião detalhada sobre isso no vídeo acima.

Continue lendo

Esportes

Neymar marca de pênalti e seleção brasileira supera Uruguai em amistoso

Publicado

por


Neymar marcou o único gol do amistoso contra o Uruguai
Pedro Martins / MoWA Press

Neymar marcou o único gol do amistoso contra o Uruguai

O amistoso entre Brasil e Uruguai  terminou em 1 a 0 para a seleção canarinho, no Emirates Stadium, em Londres. O resultado mantêm o tabu de 17 anos que os uruguaios não vencem o Brasil.

Parte da ‘Brazil Global Tour’, contrato que a Confederação Brasileira de Futebol – CBF assinou para que a seleção se apresente no exterior, o amistoso em Londres teve um minuto de silêncio antes do início para homenagear  Aldyr Schlee, criador do uniforme verde e amarelo da seleção, que faleceu hoje.

Com a bola rolando, no primeiro tempo o Brasil teve muitas chances. O capitão Neymar Jr. foi o que mais presente. Logo aos 10 minutos conseguiu empurrar a bola para as redes do goleiro Campaña, mas estava impedido. O jogador também teve boa oportunidade numa falta e um chute de fora da área.

O camisa 10 também foi muito caçado em campo e levou faltas duras. Por causa do excesso de ‘vontade’ dos jogadores, o árbitro da partida distribuiu cinco cartões só no primeiro tempo – dois para o Brasil e três para o Uruguai. O único momento em que o Uruguai assustou a meta de Alisson na primeira parte da partida foi aos 21 minutos com um chute de Luís Suárez, após passe errado de Danilo.

Leia mais:  PSG admite racismo na seleção de jogadores das categorias de base do clube

Seleção Brasileira fez homenagem a Aldyr antes de amistoso contra Uruguai
Pedro Martins / MoWA Press

Seleção Brasileira fez homenagem a Aldyr antes de amistoso contra Uruguai

No segundo tempo o Uruguai voltou melhor nos primeiros minutos e assustou. Depois dos 10 minutos o jogo ficou mais equilibrado, porém a seleção brasileira começou a errar muitos passes e não manteve o bom desempenho.

Leia também:  Real Madrid acelera chegada de Neymar para janeiro, diz mídia espanhola

O Uruguai teve grande chance aos 27 minutos, em contra-ataque, mas Miranda salvou o Brasil antes que a bola cruzada de Cavani encontra-se Suárez dentro da área. Aos 30 minutos, Laxalt chutou a perna de Danilo e o juíz marcou penalidade máxima para a seleção brasileira. Neymar cobrou e abriu o placar para a seleção.

Os uruguaios reclaram muito do lance do pênalti, dizendo que a bola bateu na mão do lateral brasileiro antes da falta dentro da área. Por excesso de reclamação, dois atletas foram advertidos com cartão amarelo.

Ficha técnica

Brasil
: Alisson, Danilo, Marquinhos, Miranda e Filipe Luís; Arthur, Wallace e Renato Augusto (Allan, aos 14’/2ºT); Douglas Costa (Richarlison, aos 21’/ 2ºT), Roberto Firmino e Neymar. 
Técnico: Tite.

Leia mais:  Caso Daniel: “Intenção era apenas mutilar e não matá-lo”, diz suspeito

Uruguai
: M. Campaña, D. Laxalt, M. Cáceres, B.M. Cittadini e M. Suárez  (Lemos, aos 35’/2ºT); M. Vecino (Valverde, aos 39’/2ºT), L. Torreira e R. Bentancur; E. Cavani, L. Suárez e G. Pereiro (J. Rodríguez, aos 31’/2ºT). 
Técnico: Ó. Tabárez Silva

Leia também:  Real Madrid não libera Vinícius Júnior para disputa do Sul-Americano sub-20

A seleção brasileira volta a campo no próximo dia 20 de novembro, terça-feira, para enfrentar Camarões no último amistoso do ano de 2018.

Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Entretenimento

Polícia Federal

Mais Lidas da Semana