conecte-se conosco


Policia Federal

PF desarticula grupo criminoso de extração ilegal de minério

Publicado

Oiapoque/AP – A Polícia Federal deflagrou na quarta-feira (7/11) a Operação Japeusá, para desarticular organização criminosa que atuava na extração ilegal de minério em garimpo de codinome Duda, localizado as margens do Rio Cricou, a cerca de três horas de barco da cidade de Oiapoque/AP.

A ação decorre de um trabalho com apoio do Ministério Público Federal e da Força Aérea Brasileira, que resultou no cumprimento de três mandados de prisão temporária e oito mandados de busca e apreensão, nas cidades de Macapá/AP e Oiapoque/AP, além do bloqueio de bens dos envolvidos e do encerramento das atividades do garimpo.

Segundo as investigações que tiveram início há cerca de um ano, garimpeiros foram presos com ouro sem comprovação legal na cidade do Oiapoque/AP em operação conjunta entre a Polícia Federal e o Exército Brasileiro.

Há registros de que os líderes da organização criminosa tentaram, junto aos órgãos competentes, legalizar a extração de ouro. Mas com pedido negado, continuaram atuando irregularmente e cometendo uma série de crimes, o que resultou no pedido de prisão decretado pela Justiça Federal.

Leia mais:  PF prende mulher tentando embarcar em voo com drogas atadas ao corpo

Os investigados responderão, na medida das suas responsabilidades, pelos crimes contra a ordem econômica, ambientais, extração ilegal de minérios, usurpação de matéria prima da União, organização criminosa, dentre outros. Se condenados, poderão cumprir pena de até 25 anos de reclusão.

Japeusá, na mitologia guarani, foi um dos filhos do primeiro casal criado pelo Deus TUPÃ. Sua figura é associada à mentira e à trapaça, práticas adotadas pela organização criminosa investigada para disfarçar as ilegalidades cometidas.

 

Comunicação Social da Polícia Federal no Amapá

cs.srap@dpf.gov.br | www.pf.gov.br

Contato: (96) 3213-7500

publicidade

Policia Federal

PF deflagra operação de repressão ao tráfico interestadual de drogas

Publicado

por

Piracicaba/SP – a Polícia Federal deflagrou nesta manhã (13/11) a Operação Granel, voltada à repressão do crime organizado e do tráfico interestadual de drogas, em São Paulo, Mato Grosso do Sul e Ceará.

Policiais cumprem 15 mandados de prisão preventiva, 12 mandados de busca e apreensão e 10 mandados de apreensão e sequestro de bens. As diligências ocorrem simultaneamente em Limeira-SP, São Paulo-SP, Arujá-SP, Dourados-MS e Fortaleza-CE.

A investigação teve início em agosto de 2017. Durante esse período foram apreendidos 1,1 toneladas de cocaína quase 60 Kg de maconha, 1,4 toneladas de produtos químicos, um bitrem, dois automóveis e R$ 103 mil em dinheiro. Foram identificados e fechados três laboratórios de preparação de drogas em Limeira, Nazaré Paulista e Guarulhos. Treze pessoas foram presas em flagrante por crime de tráfico de drogas.

Os laboratórios funcionavam em imóveis rurais e contavam com grande quantidade de máquinas e equipamentos fabricados ou adaptados para a preparação e embalagem de drogas. Em Limeira, as quatro máquinas apreendidas tinham capacidade para embalar 7.200 porções por hora. Um cômodo subterrâneo secreto estava em construção. Em Guarulhos, dez fornos de micro-ondas eram utilizados para secagem das drogas.

Leia mais:  PF deflagra operação para combater organização criminosa na Alerj

Das quinze pessoas que tiveram a prisão preventiva decretada, onze já se encontram recolhidas no sistema prisional em decorrência de prisão em flagrante.

Os mandados de sequestro e de apreensão de bens se referem a sete imóveis, um automóvel de luxo e dois caminhões, no valor total estimado de R$5 milhões.

O líder da organização criminosa é natural do Ceará. Ele também possui ligação com facção criminosa que atua em âmbito nacional. Uma mansão em condomínio de luxo em Fortaleza foi adquirida de pessoa investigada por suposto envolvimento nas mortes de dois importantes membros da facção no início de 2018, em Aquiraz-CE.

Os presos ficarão à disposição da Justiça Criminal de Limeira e do Gaeco-Piracicaba. Eles serão indiciados pelos crimes de organização criminosa, tráfico interestadual de drogas, associação para o tráfico e lavagem de dinheiro. As penas podem chegar a 53 anos de reclusão.

Comunicação Social da Polícia Federal em Piracicaba/SP

Contato: 3301 5210

*** O nome da operação se refere ao tipo de carga utilizado para transporte dissimulado das drogas.

Leia mais:  Operação Bambino Caro combate fraudes contra a previdência social no ES

Continue lendo

Policia Federal

PF prende duas pessoas e apreende quase 10 kg de cocaína

Publicado

por

Guarulhos/SP – A PF apreendeu, em ações distintas, entre os dias 13 e 14/11, no Aeroporto Internacional de São Paulo, drogas com passageiros e dentro de remessa postal.

Na tarde da terça-feira (13), no porão de bagagens, policiais federais identificaram substância suspeita no interior de duas malas pertencentes a uma passageira que desembarcou de voo procedente de Lima, no Peru, e embarcaria com destino à Barcelona, na Espanha. A passageira foi localizada e conduzida à delegacia para realização de perícia em seus pertences. Nas estruturas de duas malas, foram encontrados dois pacotes contendo uma substância em pó branca, cujos exames periciais resultaram positivo para cocaína, somando um volume total de mais de seis quilos.

Servidores da Receita Federal suspeitaram de um volume, a ser remetido para Hong Kong, por meio de courrier, que era descrito como cosméticos para cabelos e sabão, mas que apresentavam, por meio do raio-x, imagens consistentes com as de drogas. O volume foi separado e levado à PF, onde foi periciado. Os peritos federais identificaram mais de um quilo de cocaína dentro de uma embalagem de sabão. Foi instaurado inquérito policial com o objetivo de se identificar os responsáveis pela substância ilícita.

Leia mais:  PF desarticula grupo responsável por tráfico internacional de drogas

Na madrugada desta quarta-feira (14), policiais federais abordaram uma passageira, nacional da Namíbia, de 32 anos, para busca pessoal e revista das bagagens, após analisarem as imagens do aparelho de raio-x e identificarem, dentro de sua bagagem de mão, substância orgânica nas estruturas de uma mala. Em sede policial, a mala foi desmontada e os peritos federais encontraram mais de um quilo de cocaína. A suspeita pretendia embarcar em voo com destino à Doha, no Catar.

Os presos serão encaminhados aos presídios estaduais, onde permanecerão à disposição da Justiça.

 

 

Comunicação Social da Polícia Federal no Aeroporto Internacional de São Paulo/Guarulhos

Contato: (11) 2445-2212

Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Entretenimento

Polícia Federal

Mais Lidas da Semana