Agro Noticia 728x90

Bolsas europeias fecham em alta pelo segundo dia seguido

Por Redação em 25/03/2020 às 16:01:26


O índice pan-europeu Stoxx Europe 600 subiu 3,09%, a 313,38 pontos, estendendo os ganhos de mais de 7% de segunda (23) Em uma sessão volátil, as bolsas europeias oscilaram durante boa parte da quarta-feira (25), mas se firmaram em alta na reta final e fecharam com ganhos pelo segundo dia consecutivo.

Adicionalmente à expansão dos estímulos monetários do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) na segunda-feira (23), hoje, o principal impulso foi dado pelo anúncio do acordo entre governo e oposição nos Estados Unidos para a aprovação, no Congresso, de um pacote de ajuda de US$ 2 trilhões para reduzir os danos econômicos e sociais da pandemia do novo coronavírus no país.

O índice alemão de preços das ações, o quadro DAX, é visto na bolsa de valores em Frankfurt, na Alemanha

Reuters

Por outro lado, dados que mostraram que a pandemia segue se espalhando e fazendo vítimas, o que pode estender as restrições necessárias para conter o vírus, exerceram pressão para o lado negativo e levaram os índices a operarem em que queda durante uma parte da sessão. Na Espanha, por exemplo, o número de mortos chegou a 3.434 e já superou o da China, sendo agora o país com maior número de falecidos pela doença, atrás somente da Itália.

No confronto entre as notícias do dia, no fim prevaleceu o sentimento de que os massivos estímulos econômicos dos governos ao redor do mundo ajudarão a reduzir os danos, embora uma recessão no primeiro semestre já seja o cenário praticamente inevitável. O índice pan-europeu Stoxx Europe 600 fechou em alta de 3,09%, a 313,38 pontos, estendendo os ganhos de mais de 7% de segunda (23).

O DAX, índice de referência da Bolsa de Frankfurt, chegou a liderar as perdas em determinado momento do pregão, mas também se recuperou e fechou em alta de 1,79%, a 9.874,26 pontos. Na Bolsa de Londres, o FTSE 100 encerrou com ganhos de 4,45%, a 5.688,20 pontos, no mesmo ritmo do CAC 40, da Bolsa de Paris, que avançou 4,47%, a 4.432,30 pontos.

Na Itália, o FTSE MIB, índice de referência da Bolsa de Milão, avançou 1,74%, a 17.243,680 pontos. Já o Ibex 35, da Bolsa de Madri, terminou com alta de 3,35%, aos 6.942,40 pontos.

Segundo o estrategista-global de ações do Goldman Sachs, Peter Oppenheimer, há quatro "componentes" para o mercado se estabilizar a partir de agora. O primeiro é um sinal mais claro de que a intervenção política é suficiente para evitar graves choques econômicos. O segundo está relacionado à taxa de infecção, identificar se já está atingindo o pico. Em seguida, pesa o conhecimento sobre se a desaceleração econômica agravada pelo coronavírus e as paralisações forçadas já está sendo reduzida. E, por último, a avaliação de ações que ficaram baratas para serem compradas.

"Na realidade, acreditamos que será uma combinação desses fatores e, em alguns casos, já existem sinais de que eles estão em vigor", escreveu Oppenheimer em relatório.

Fonte: G1

Coronavirus 728x90

Comentários

InfoJud 728x90