conecte-se conosco


Carros e Motos

Mercedes confirma que vai trazer o novo Classe A a partir de dezembro

Publicado


Mercedes Classe A Sedan, que chega em 2019,  exposto no Salão do Automóvel 2018, no São Paulo Expo
Guilherme Menezes/iG

Mercedes Classe A Sedan, que chega em 2019, exposto no Salão do Automóvel 2018, no São Paulo Expo

A Mercedes-Benz revela uma série de novidades no Salão do Automóvel 2018. São elas os novos Classe A (um sedã — que chega no 2º trimestre de 2019 — e o hatch, que chega em dezembro), o AMG Project One (hiper-carro híbrido de 1000 cv, que conta com 3 unidades vendidas no Brasil), a nova geração do G63 AMG, o novo AMG GT 63s (rival do Porsche Panamera Turbo e BMW M5) e, por fim, a nova geração do Smart For Four, que não contará mais com qualquer motor à combustão. Além disso, há uma grande expectativa sobre quais serão os 7 novos SUVs que anunciaram lançar até 2020.

LEIA MAIS: Confira as principais novidades do Salão do Automóvel 2018

Mais a fundo nos detalhes do Salão do Automóvel 2018 , primeiro quanto ao Smart, o que se sabe é que sua chegada ao Brasil, prevista para 2020, depende do programa de incentivos fiscais Rota 2030, caso contrário, seria inviável no mercado. O subcompacto elétrico tem 82 cv, 16 kgfm e uma autonomia de até 155 km. Para recarregá-lo, é possível plugar na tomada, bem como em desacelerações e frenagens durante o uso.

Leia mais:  Conheçaos 5 SUVs compactos mais lentos à venda no Brasil

Em seguida, os novos Classe A , que inauguram diversos sistemas de prevenção contra acidentes no portfolio da marca para seus respectivos segmentos. Assim que chegar às lojas do Brasil, passará a concorrer com BMW Série 1 hatch, Audi A3, além de versões de topo dos sedãs médios. Mirando no público jovem — e mais endinheirado — atende a quem procura por um hatch sofisticado, com ares esportivos, assim como o nacional VW Golf GTI, cuja linha 2019 acaba de ser lançada com 230 cv e mais equipamentos.

Lembrado pela variante GT4, o AMG GT 63s preenche a lacuna da marca no segmento dos sedãs-cupês de luxo esportivos. Custará R$ 1 milhão e 84 mil, quando desembarcar por aqui no segundo trimestre do ano que vem. Mesmo que seja voltado ao conforto e ao espaço interno para quatro passageiros, seu motor V8 biturbo de 4 litros entrega 639 cv e 91,8 kgfm às quatro rodas. Com isso, acelera até 100 km/h em 3,2 segundos e atinge os 315 km/h de velocidade final. Isso além dos diversos equipamentos como cluster digital multifuncional, estofamento sofisticado e conectividade.

LEIA MAIS:  Saiba os preços dos ingressos e detalhes do Salão do Automóvel 2018

Com 1000 cv e apenas 3 unidades vendidas no Brasil por R$ 15 milhões, eis o hiper carro mais insano que a marca alemã produziu para poder rodar nas ruas: o AMG Project One. De acordo com a Mercedes, é capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em 2,4 segundos e até 200 km/h em menos de seis segundos, podendo superar os 350 km/h. Além disso, seu desempenho em curvas é fruto de horas incontáveis nos túneis de vento que servem de base para o desenvolvimento aerodinâmico da Fórmula 1.

Leia mais:  Hyundai mostra protótipo que antecipa linhas do novo HB20

Mais novidades da Mercedes no Salão do Automóvel 2018


Mercedes exibe o supercarro Project One no Salão do Automóvel 2018. Apenas três estarão no Brasil
Guilherme Menezes/iG

Mercedes exibe o supercarro Project One no Salão do Automóvel 2018. Apenas três estarão no Brasil

Conforme revelado há poucos meses, o off-road G63 AMG é o grandalhão de 2,5 toneladas que chega aos 100 km/h em 4,5 segundos. Mesmo com toda a robustez que garante durabilidade e aderência em terrenos acidentados, bem como itens sofisticados da linha de luxo — que também se encontra no AMG GT 63s — o jipe de mais de R$ 1 milhão é o que mais preserva as suas origens, nos anos 50.

LEIA MAIS: Fiat mostra SUV da Toro, com ares de cupê no Salão do Automóvel 2018

O desfecho das novidades do Salão do Automóvel 2018 fica por conta do SUV elétrico conceitual, que adianta as tecnologias eletrificadas e a assinatura de design a futuros modelos, entre eles os 7 novos SUVs que chegarão até 2020. Ainda faltam alguns preços e detalhes, como o Classe X, cuja chegada ainda segue indefinida.

publicidade

Carros e Motos

Chevrolet Onix Joy 2019: versão mais em conta é modesta, mas eficiente

Publicado

por


 Onix Joy 2019: faróis com lentes escurecidas fazem parte das novidades. Maçanetas e retrovisores não têm pintura
Carlos Guimarães/ iG

Onix Joy 2019: faróis com lentes escurecidas fazem parte das novidades. Maçanetas e retrovisores não têm pintura

Sem muitas pretensões, passamos alguns dias com a versão mais simples do Onix Joy 2019 (R$ 44.990) e tivemos uma ideia mais clara porque é que o hatch tem batido recordes de vendas. Tudo bem, o carro está prestes a completar seis anos sem mudanças significativas, além de ter aspecto bem modesto. Mas, como é valente e econômico!

LEIA MAIS:  Prisma Joy: como anda o substituto do veterano Chevrolet Classic

Rodamos mais de 600 quilômetros com o Onix Joy 2019 , tanto na cidade quanto na estrada sem precisar reabastecer. E nos surpreendemos como o marcador de combustível custou a se mexer. Essa versão básica do Onix não vem com computador de bordo, porém, pelos números do Inmetro, a versão Joy do hatch da GM pode fazer 12,9 km/l na cidade e 15,3 km/l na estrada.


Pelo o que notamos, são números bem realistas. E deixam o Onix Joy 2019 entre os 10 carros mais econômicos à venda no Brasil hoje em dia. Com tanque de 54 litros, o hatch compacto também consegue ter uma boa autonomia, cerca de 690 quilômetros na cidade e mais de 800 km na estrada, teoricamente.

E pode rodar, viu? A direção com assistência elétrica facilita as manobras em vagas apertadas e para se virar no trânsito caótico das grandes cidades. Além disso, os borrachudos pneus 185/70R 14 ajudam a absorver bem as irregularidades do piso e a passar por obstáculos urbanos, como valetas e lombadas. Aliás, vêm até com monitoramento de pressão, como item de série. Se algum estiver fora da calibragem ideal, acende uma luz no painel.

Com caminho livre, no plano, o que ajuda a economizar combustível e a manter o carro rodando sempre em silêncio é a sexta marcha, com relação bem longa (0,67:1), que mantém o motor em baixa rotação, 3.500 a 120 km/h. Mas é bom saber que qualquer aclive já pede a redução de uma ou mais marchas. Isso porque o regime de torque máximo de 9,8 kgfm está nas alturas (5.200 rpm). Se quiser o mínimo de força para ultrapassagens e retomadas, precisa manter o contagiros, pelo menos, na faixa dos 4.200 rpm.

Leia mais:  Novo Toyota Corolla é revelado oficialmente e chegará ao Brasil em 2020

LEIA MAIS:  GM anuncia investimento de R$ 1,9 bilhão para a fábrica de motores

Abaixo disso, as respostas são lentas, embora razoáveis entre 2.000 e 3000 rpm. Em contrapartida, os engates do câmbio são sempre fáceis e precisos e não há nenhuma vibração ou aumento drástico de nível de ruído ao pisar fundo no acelerador, mesmo depois do motor ter atingido o regime de potência máxima (6.400 rpm). Não estamos falando de um dos motores 1.0 mais modernos que existem hoje em dia, mas, certamente, entre os mais confiáveis e que têm um dos menores custos de manutenção do mercado pela simplicidade do projeto.

Conjunto bem acertado no Onix Joy 2019


Chevrolet Onix Joy 2019 vem com iluminação laranja no painel. Aparelho de som é vendido apenas como acessório
Divulgação

Chevrolet Onix Joy 2019 vem com iluminação laranja no painel. Aparelho de som é vendido apenas como acessório


Pise no freio e verá que o hatch da GM transmite segurança em qualquer situação. O sistema é bem acertado, inclusive na relação de desmultmultiplicação do hidrovácuo, o que significa que fica fácil controlar a força aplicada ao pedal na hora na frenagem sem correr o risco de passar da medida ideal. A visibilidade também é boa, inclusive pelos retrovisores externos, que têm apenas ajustes manuais, sem ajuda de motor elétrico. Falta também ajuste de altura dovolante e do banco do motorista.

Leia mais:  Hyundai mostra protótipo que antecipa linhas do novo HB20

A unidade avaliada estava com sistema de som instalado como acessório nas concessionárias. O único opcional do Onix Joy 2019 é a pintura metálica, oferecida por R$ 1.350. O compacto da Chevrolet vem com rodas de aço e calotas de aro 14 e retrovisores e maçanetas de plástico preto. No pacote de equipamentos que vem de série estão incluídos itens como ar-condicionado, vidros dianteiros e travas elétricas, ancoragem ISOFIX e Top Tether, preparação para som, laternas traseiras e faróis com lentes escurecidas.

LEIA MAIS: Revelada na China a nova geração do Chevrolet Prisma

Por dentro, o Onix Joy 2019 consegue levar cinco ocupantes. No porta-malas vão bons 293 litros, um pouco acima da média da categoria. O cluster vem com iluminação alaranjada para se diferenciar das demais versões mais equipadas. E os comandos dos vidros dianteiros estão no console central, próximos da alavanca do freio de estacionamento, o que pode atrapalhar, já que a posição ideal seria nas portas.

Conclusão

De qualquer forma, o Onix Joy 2019 deixou claro que tem qualidades de sobra para justificar a posição de líder de vendas. Além de bastante econômico, o carro conta com conjunto bem equilibrado e valente para enfrentar o dia a dia, tanto em trechos rodoviários quanto urbanos. A nova geração do Onix está sendo esperada para entre o fim de 2019 e o início de 2020 e terá, entre as novidades, novo motor 1.0, de três cilindros.

Ficha Técnica

Preço: a partir de R$ 44.990

Motor: 1.0, quatro cilindros, flex, 

Potência: 80 cv (E)  e 78 cv (G) 6.400 rpm

Torque: 9,8 kgfm (E) e 9,5  kgfm (G) a  5.200 rpm

Transmissão:  Manual, seis marchas, tração dianteira

Suspensão:Independente (dianteira) / eixo de torção (traseira)

Freios: Discos ventilados na dianteira e tambor na traseira

Pneus: 185/70 R14

Dimensões: 3,93 m (comprimento) / 1,71 m (largura) / 1,47 m (altura), 2,53 m (entre-eixos)

Tanque : 54 litros

Consumo: 12,9 km/l (cidade) /15,3 km/l (estrada) com gasolina

0 a 100 km/h: 13,4 segundos 

Vel. Max: 167 km/h   

Continue lendo

Carros e Motos

Chevrolet Onix Joy 2019: versão mais em conta é modesta, mas eficiente

Publicado

por


 Onix Joy 2019: faróis com lentes escurecidas fazem parte das novidades. Maçanetas e retrovisores não tem pintura
Carlos Guimarães/ iG

Onix Joy 2019: faróis com lentes escurecidas fazem parte das novidades. Maçanetas e retrovisores não tem pintura

Sem muitas pretensões, passamos alguns dias com a versão mais simples do Onix Joy 2019 (R$ 44.990) e tivemos uma ideia mais clara porque é que o hatch tem batido recordes de vendas. Tudo bem, o carro está prestes a completar seis anos sem mudanças significativas, além de ter aspecto bem modesto. Mas, como é valente e econômico!

LEIA MAIS:  Prisma Joy: como anda o substituto do veterano Chevrolet Classic

Rodamos mais de 600 quilômetros com o Onix Joy 2019 , tanto na cidade quanto na estrada sem precisar reabastecer. E nos surpreendemos como o marcador de combustível custou a se mexer. Essa versão básica do Onix não vem com computador de bordo, porém, pelos números do Inmetro, a versão Joy do hatch da GM pode fazer 12,9 km/l na cidade e 15,3 km/l na estrada.


Pelo o que notamos, são números bem realistas. E deixam o Onix Joy 2019 entre os 10 carros mais econômicos à venda no Brasil hoje em dia. Com tanque de 54 litros, o hatch compacto também consegue ter uma boa autonomia, cerca de 690 quilômetros na cidade e mais de 800 km na estrada, teoricamente.

E pode rodar, viu? A direção com assistência elétrica facilita as manobras em vagas apertadas e para se virar no trânsito caótico das grandes cidades. Além disso, os borrachudos pneus 185/70R 14 ajudam a absorver bem as irregularidades do piso e a passar por obstáculos urbanos, como valetas e lombadas. Aliás, vêm até com monitoramento de pressão, como item de série. Se algum estiver fora da calibragem ideal, acende uma luz no painel.

Com caminho livre, no plano, o que ajuda a economizar combustível e a manter o carro rodando sempre em silêncio é a sexta marcha, com relação bem longa (0,67:1), que mantém o motor em baixa rotação, 3.500 a 120 km/h. Mas é bom saber que qualquer aclive já pede a redução de uma ou mais marchas. Isso porque o regime de torque máximo de 9,8 kgfm está nas alturas (5.200 rpm). Se quiser o mínimo de força para ultrapassagens e retomadas, precisa manter o contagiros, pelo menos, na faixa dos 4.200 rpm.

Leia mais:  Como usar o seu carro para quitar dívidas caras; semprecisar vendê-lo

LEIA MAIS:  GM anuncia investimento de R$ 1,9 bilhão para a fábrica de motores

Abaixo disso, as respostas são lentas, embora razoáveis entre 2.000 e 3000 rpm. Em contrapartida, os engates do câmbio são sempre fáceis e precisos e não há nenhuma vibração ou aumento drástico de nível de ruído ao pisar fundo no acelerador, mesmo depois do motor ter atingido o regime de potência máxima (6.400 rpm). Não estamos falando de um dos motores 1.0 mais modernos que existem hoje em dia, mas, certamente, entre os mais confiáveis e que têm um dos menores custos de manutenção do mercado pela simplicidade do projeto.

Conjunto bem acertado no Onix Joy 2019


Chevrolet Onix Joy 2019 vem com iluminação laranja no painel. Aparelho de som é vendido apenas como acessório
Divulgação

Chevrolet Onix Joy 2019 vem com iluminação laranja no painel. Aparelho de som é vendido apenas como acessório


Pise no freio e verá que o hatch da GM transmite segurança em qualquer situação. O sistema é bem acertado, inclusive na relação de desmultmultiplicação do hidrovácuo, o que significa que fica fácil controlar a força aplicada ao pedal na hora na frenagem sem correr o risco de passar da medida ideal. A visibilidade também é boa, inclusive pelos retrovisores externos, que têm apenas ajustes manuais, sem ajuda de motor elétrico. Falta também ajuste de altura dovolante e do banco do motorista.

Leia mais:  Kia aposta em novos SUVs no Brasil em 2019

A unidade avaliada estava com sistema de som instalado como acessório nas concessionárias. O único opcional do Onix Joy 2019 é a pintura metálica, oferecida por R$ 1.350. O compacto da Chevrolet vem com rodas de aço e calotas de aro 14 e retrovisores e maçanetas de plástico preto. No pacote de equipamentos que vem de série estão incluídos itens como ar-condicionado, vidros dianteiros e travas elétricas, ancoragem ISOFIX e Top Tether, preparação para som, laternas traseiras e faróis com lentes escurecidas.

LEIA MAIS: Revelada na China a nova geração do Chevrolet Prisma

Por dentro, o Onix Joy 2019 consegue levar cinco ocupantes. No porta-malas vão bons 293 litros, um pouco acima da média da categoria. O cluster vem com iluminação alaranjada para se diferenciar das demais versões mais equipadas. E os comandos dos vidros dianteiros estão no console central, próximos da alavanca do freio de estacionamento, o que pode atrapalhar, já que a posição ideal seria nas portas.

Conclusão

De qualquer forma, o Onix Joy 2019 deixou claro que tem qualidades de sobra para justificar a posição de líder de vendas. Além de bastante econômico, o carro conta com conjunto bem equilibrado e valente para enfrentar o dia a dia, tanto em trechos rodoviários quanto urbanos. A nova geração do Onix está sendo esperada para entre o fim de 2019 e o início de 2020 e terá, entre as novidades, novo motor 1.0, de três cilindros.

Ficha Técnica

Preço: a partir de R$ 44.990

Motor: 1.0, quatro cilindros, flex, 

Potência: 80 cv (E)  e 78 cv (G) 6.400 rpm

Torque: 9,8 kgfm (E) e 9,5  kgfm (G) a  5.200 rpm

Transmissão:  Manual, seis marchas, tração dianteira

Suspensão:Independente (dianteira) / eixo de torção (traseira)

Freios: Discos ventilados na dianteira e tambor na traseira

Pneus: 185/70 R14

Dimensões: 3,93 m (comprimento) / 1,71 m (largura) / 1,47 m (altura), 2,53 m (entre-eixos)

Tanque : 54 litros

Consumo: 12,9 km/l (cidade) /15,3 km/l (estrada) com gasolina

0 a 100 km/h: 13,4 segundos 

Vel. Max: 167 km/h   

Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Entretenimento

Polícia Federal

Mais Lidas da Semana