conecte-se conosco


Esportes

Arthur Zanetti conquista a prata das argolas no Mundial de Ginástica Artística

Publicado

O brasileiro Arthur Zanetti deu à ginástica artística do Brasil sua primeira medalha no Campeonato Mundial da modalidade, que acontece em Doha, no Qatar. Na final das argolas, nesta sexta-feira, Zanetti ficou com a medalha de prata, sua quarta em mundiais. O ouro novamente ficou para o grego Eleftherios Petrounias, algoz também no Rio 2016.

Leia também: Flavia Saraiva é Top 10 no individual geral feminino; Simone Biles bate recorde


Arthur Zanetti com sua medalha de prata ao lado do campeão Eleftherios Petrounias e do medalhista de bronze Marco Lodadio
Ricardo Bufolin/CBG

Arthur Zanetti com sua medalha de prata ao lado do campeão Eleftherios Petrounias e do medalhista de bronze Marco Lodadio

Arthur Zanetti chegou para sua apresentação pressionando e com excelente apresentação, alcançou a nota de 15,100, sendo 8,900 de execução. Foi sua melhor nota neste Mundial, mas insuficiente para superar o grego.

Ele, inclusive, foi o primeiro a competir. Eleftherios Petrounias, campeão olímpico no Rio 2016 e que venceu os dois últimos mundiais, mesmo competindo com uma lesão no ombro, melhorou sua nota em relação ao classificatório e alcançou 15,366.

Leia mais:  Mbappé é o jogador mais valioso do mundo, aponta estudo; Neymar é o terceiro

Como seria o último a competir, Zanetti apenas acompanhava o desempenho dos adversários. Na penúltima apresentação, o italiano Marco Lodadio surpreendeu com uma nota excelente, 14,900, e ficou com a medalha de bronze.

Leia também: Seleção feminina comete erros e termina em sétimo na disputa por equipes

“Estou muito feliz com o meu resultado, neste retorno ao pódio. Posso dizer que fiz a minha melhor prova do ano. Todos os giros foram estendidos, não teve mexida e cravei a saída. Foi a melhor série que eu fiz, mas o importante foi ter voltado ao pódio em um Mundial.”, afirmou Zanetti, que já pensa no que terá pela frente até a Olimpíada de Tóquio, em 2020.

“Este resultado foi um passo. Ano que vem será outro passo, teremos mais algumas competições difíceis para encarar, mas acho que estamos seguindo no caminho certo”, analisou o medalhista brasileiro.

Esta foi a quarta medalha de Zanetti em Mundiais. Ele foi campeão do mundo em Antuérpia, na Bélgica (2013) e conquistou ainda duas de prata, em Tóquio, Japão (2011), e Nanning, na China (2014).

Leia mais:  Hamilton bate recorde de Interlagos e garante pole position do GP do Brasil

Leia também: “Falaram que eu queria meus 10 minutos de fama”, afirma Diego Hypólito

A medalha de prata de Arthur Zanetti foi também a 13ª medalha brasileira na história dos Mundiais de ginástica. Além das quatro que ele conquistou até hoje, são cinco para Diego Hypólito (duas de ouro, uma de prata e duas de bronze), uma para Daiane dos Santos (ouro), uma para Daniele Hypólito (prata) e duas para Jade Barbosa (bronze).

publicidade

Esportes

Juary como você jamais viu. Futebol diferente com emoção, risos e história.

Publicado

por

Confesso para vocês que o bate papo com o ex-atacante Juary era para falar de curiosidades da bola, do que ele passou na carreira, da 1ª geração de Meninos da Vila . Mas assim que começamos a gravar o 4º episódio do Resenha Futebol Clube o significado de ” futebol diferente ” ganhou a verdadeira definição.

Leia mais: Ex-atacante Rodrigão relembra sua carreira

Juary é uma pessoa simples, tranquila, que segue carreira fora das quatro linhas como técnico (trabalhou na Itália ) e agora encara um desafio de introduzir os fundamentos do futebol pelo governo da China. Mas o olhar de Juary neste bate papo estava com um brilho de quem disputaria um clássico daqueles! E foi aí que o ” futebol diferente ” surgiu nessa conversa ( assista no vídeo acima ).

A “entrevista” foi olho no olho, sem frescuras, sem vaidades. Juary contou como chegou ao Santos e foi chocante, difícil de imaginar.  O vídeo acima revela o que o atacante sofreu para tentar jogar futebol na região que nasceu, o Rio de Janeiro, no Fluminense.

Leia mais:  Mbappé é o jogador mais valioso do mundo, aponta estudo; Neymar é o terceiro

Leia mais: “Lazaroni ainda está chateado com comentários sobre a Copa de 90”

Juary confessa que recebeu muitas lições de vida na tragetória como atleta profissional. E cada lição deixava os olhos do ex-jogador marejados, como se voltasse no tempo e vivesse tudo aquilo novamente (confira no vídeo acima) .

Até o Rei Pelé participou do amadurecimento de Juary quando ainda estava no Santos . E não foi dando toques de como “bater na bola” ou “como se posicionar”, Foi da maneira mais inusitada e dura possível. Sim, o Rei Pelé já havia parado de jogar futebol!

Leia mais: “Quando Pelé estava bravo tínhamos a certeza de gols”

Juary é ídolo no Porto de Portugal. Lá conquistou os maiores títulos da carreira, fez o gol mais importante e como prêmio também foi ídolo na Itália onde jogou também pela Inter de Milão. Da Europa ele foi surpreendido por Neymar , em 2012, quando o craque do PSG, na época atuando pelo Santos, o imitou comemorando um gol rodando na bandeirinha de escanteio.

Leia mais:  Jogador do Zenit é acusado de forçar expulsão para ver final da Libertadores

Mas não foi apenas de emoção que este episódio do Resenha Futebol Clube com Juary se desenrolou. Se futebol também é diversão vocês não podem perder e dúvido não rirem das mais incríveis histórias de bastidores. Sinceramente, era para ser apenas uma conversa de 30 minutos mas a difeinição de ” futebol diferente ” foi tão forte que esta é apenas a primeira parte. Sim! Serão dois episódios dedicados a este história contada por Juary que merece um livro e até um show em qualquer palco do Brasil. Assista e depois me fale se não merece!

Continue lendo

Esportes

Paraná rescinde contrato com jogador envolvido na morte de Daniel

Publicado

por


O Paraná publicou a rescisão do contrato de Davi, um dos suspeitos presos no
Reprodução / BID

O Paraná publicou a rescisão do contrato de Davi, um dos suspeitos presos no “Caso Daniel”

Um dos suspeitos presos pelo espancamento e morte de Daniel, ex-jogador do São Paulo, David William Vollero, de 18 anos, era jogador das categorias de base do Paraná Clube, e tentava seguir os mesmos passos da vítima.

Leia também: Caso Daniel: “Intenção era apenas mutilar e não matá-lo”, diz suspeito

Nesta terça-feira (13), porém, o clube parananese publicou a rescisão do contrato de David no Boletim Informativo Diário (BID), pouco mais de duas semanas após o corpo de Daniel ser encontrado em São José dos Pinhais.

Em seu depoimento, David admitiu ter participado do espancamento do jogador e que esteve foi de carro com Edson, Ygor King e Eduardo da Silva até o local onde Daniel foi morto e seu corpo jogado em uma área rural da cidade.


Daniel mandou fotos ao lado de Cristiana Brittes logo após gravar um áudio para amigo
Reprodução

Daniel mandou fotos ao lado de Cristiana Brittes logo após gravar um áudio para amigo

O suspeito afirmou ainda que não viu o momento da morte do jogador. Segundo ele, Edison ordenou que os três ficassem no carro, enquanto foi até o porta-malas onde estava a vítima. Tanto David quanto Ygor King, de 19 anos, afirmaram ter ouvido um barulho de sufocamento.

Leia mais:  O maior pecado de Aguirre foi dar esperança de título ao torcedor do São Paulo

Leia também: Irmã de Cristiana sobre família Brittes: “Eles sempre foram meio malucos”

Sobre sua relação com Daniel, o suspeito contou que os dois conversaram na casa da família Brittes e que “trocou umas ideias com ele sobre o ramo do futebol, devido a também ter jogado bola em times de base, mas que a conversa não passou disso”.

O garoto afirmou que é amigo de Allana Brittes desde 2012, quando se conheceram. Os dois estudaram na mesma escola e tiveram um relacionamento amoroso.

Leia também: Assassino de Daniel, Edison teria convidado o atleta a fazer sexo com sua mulher

David está preso preventivamente, assim como Edison Brittes, assassino confesso do jogador  Daniel  , a mulher Cristiana e a filha Allana. Ambas são suspeitas de presenciar o espancamento do jogador e não reagir, além de coagir testemunhas. Todos os envolvidos até agora serão acusados de homicídio qualificado (crime por motivo fútil). 

Continue lendo

Policial

Política MT

Mato Grosso

Entretenimento

Polícia Federal

Mais Lidas da Semana