Rui Costa (PT) é reeleito governador da Bahia com 75,8% dos votos

3

Mais de 6 milhões de pessoas participaram da votação para escolher o (nem tão) novo governador da Bahia
Mateus Pereira/Governo da Bahia

Mais de 6 milhões de pessoas participaram da votação para escolher o (nem tão) novo governador da Bahia

Com 77,71% das urnas apuradas e 75,8% do total de votos válidos, Rui Costa, do Partido dos Trabalhadores (PT), foi reeleito governador da Bahia. O resultado, que corrobora com as últimas pesquisas de intenção de voto feitas no estado, foi confirmado pela Justiça Eleitoral às 20h37 deste domingo (7).

Mais de 6 milhões de pessoas participaram da votação para escolher o (nem tão) novo  governador da Bahia , número que corresponde a 79% das mais de 10 milhões que compõem o eleitorado baiano. O segundo lugar ficou com Zé Ronaldo (DEM), que obteve 21,8% dos 5 milhões de votos válidos registrados.

Os candidatos Marcos Mendes (PSOL), João Henrique Durval Carneiro (PRTB), João Santana (MDB), Célia Sacramento (Rede) e Orlando Andrade (PCO) tiveram 1% dos votos cada. Brancos e nulos somaram 18,2%. 

Os desafios para o governador da Bahia


Com taxa de analfabetismo em 12,7% e de homicídios em 46,9 por 100 mil habitantes, a educação e o combate à violência no estado merecem a atenção do (nem tão) novo governador da Bahia
Divulgação

Com taxa de analfabetismo em 12,7% e de homicídios em 46,9 por 100 mil habitantes, a educação e o combate à violência no estado merecem a atenção do (nem tão) novo governador da Bahia

A Bahia é o quarto estado mais populoso do País e possui o maior PIB (Produto Interno Bruto) do Nordeste. São cerca de 15,3 milhões de habitantes, sendo quase 10,4 milhões de eleitores. O estado é também a unidade da federação com maior percentual de pessoas autodeclaradas negras ou pardas: 81%.

O desemprego é um dos maiores problemas enfrentados pela população baiana. No estado, o percentual de desocupados registrado em agosto, segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) chegou a 16,5%, o que corresponde a 1,1 milhão de pessoas. Somado aos 900 mil desalentados, o total de baianos que gostariam de ter um trabalho e não têm chega a quase 2 milhões.

A educação e o combate à violência são outros setores que merecem a atenção de Rui Costa . No estado, a taxa de analfabetismo é alta (12,7%), assim como a de homicídios, que é a quinta maior do Nordeste (46,9 por 100 mil habitantes). A título de comparação, pela média nacional verificada em 2017, esses índices são de 7,2% e 28,5 por 100 mil habitantes.

A agropecuária tem um peso considerável na economia baiana. O estado nordestino é o maior produtor nacional de semente de guaraná, mamão, maracujá e umbu, além de ser responsável pelo maior rebanho de ovinos e caprinos do país. Caberá ao governador da Bahia , agora no segundo mandato, investir no setor e buscar acordos com as indústrias para reduzir as importações e valorizar os insumos produzidos na região.

*Com informações da Agência Brasil

Comentários Facebook