América Latina é foco de franquias brasileiras em internacionalização

3

O crescimento exponencial do  franchising impulsiona as oportunidades dentro do setor e faz com que redes de franquias  que já estejam bem estabilizadas no Brasil almejem a expansão internacional da marca. A fim de evitar obstáculos ainda maiores, algumas franquias nacionais começam a planejar sua expansão em países próximos, na América Latina. Essa decisão é tomada, em sua maioria, devido a proximidade da praça de expansão, além da facilidade de negociação com países que integram o bloco Mercosul como Argentina, Uruguai, Paraguai, entre outros.

De acordo com a Associação Brasileira de Franchising (ABF), das 142 redes nacionais que possuem franquias no exterior, 113 estão em países da América Latina, sendo que a maior parte delas (34) estão localizadas no Paraguai.

A Casa do Construtor, é um dos exemplos do setor. A rede especializada em locação de equipamentos iniciou sua primeira operação internacional no Paraguai, já que é um país que possui grande potencial de crescimento do mercado de construção civil. “Nossa intenção é profissionalizar um mercado ainda inexplorado. Somos os pioneiros no Brasil e, agora, no Paraguai. A nossa meta é inaugurar mais 25 unidades nos próximos 5 anos, além de chegar a outros países do Mercosul”, explica o sócio-fundador da rede, Altino Cristofoletti sobre a nova unidade localizada na região metropolitana de Assunção.

Para a empreitada, Cristofoletti afirma que foi necessário um investimento de aproximadamente U$ 300 mil que inclui treinamentos, tradução de todos os manuais, além de obras e equipamentos, mas que o investimento em um país próximo ainda compensa, principalmente ao considerar que o Paraguai é o segundo país mais procurado pelas redes do setor, ficando atrás somente dos Estados Unidos “por conta da proximidade, os custos de operação ficam bem mais reduzidos se comparado aos Estados Unidos. A nossa operação no Paraguai tem sido um verdadeiro sucesso”, diz. A unidade paraguaia tem à sua frente o franqueado Gino Villalba, de 23 anos e chega ao país com o nome “Casa del Constructor”.

Franquias de Beleza


Franquias nacionais procuram países próximos para facilitar o transporte e negociações da marca na expansão internacional
Divulgação

Franquias nacionais procuram países próximos para facilitar o transporte e negociações da marca na expansão internacional

O Instituto Embelleze, por sua vez, inaugura em 2018 sua segunda unidade no Equador. A primeira unidade foi inaugurada em fevereiro de 2017, na cidade de Quito e o país foi escolhido pela presença de um master franqueado estratégico para os negócios na região. A  franquia pioneira possui 600 metros quadrados e capacidade para atender cerca de 1.500 alunos por ano. O investimento inicial foi de U$ 200 mil.

A rede que possui 319 unidades distribuídas em todo Brasil e já formou cerca de 1,2 milhão de profissionais na área da estética escolheu o Equador pela presença de um master franqueado no país, mas já visa países como México e Colômbia. “A internacionalização da marca faz parte do nosso planejamento estratégico. Primeiro, consolidamos a rede de escolas no Brasil, tornando-a uma referência na formação de profissionais altamente capacitados. Essa é a receita do sucesso do Instituto Embelleze: ajudar a transformar a vida das pessoas”, destaca Daniel Guedes, CEO da SMZTO, grupo de franquias que inclui outras marcas além da Embelleze.

Já a rede de franquias de depilação definitiva, a Espaçolaser, planeja sua expansão no franchising pela América Latina com previsão de 90 unidades inicialmente. A primeira operação no exterior iniciou em julho deste ano na Argentina com um investimento de U$ 2 milhões na rede que será nomeada como Definit no país. A marca que possui mais de 370 unidades no Brasil já planeja sua  expansão também para o Uruguai.

Comentários Facebook